quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Simplicidade de uma mulher madura

As reminiscências e constatações de uma mulher madura, ou diríamos, insatisfeita com o momento atual cheio de metro(gays)sexuais..

“Quando tinha 15 anos, esperava um dia ter um namorado; seria bom se fosse alegre e amigo. Já quando tinha 18 anos, encontrei esse garoto e namoramos; ele era meu amigo, mas não tinha paixão por mim. Então percebi que precisava de um homem apaixonado, com vontade de viver, que se e me emocionasse…

Na faculdade saía com um cara apaixonado, mas era emocional demais. Tudo era terrível, era o rei dos problemas, chorava o tempo todo e ameaçava suicidar-se. Descobri então, que precisava de um rapaz estável.

Quando tinha 25 anos encontrei um homem bem estável, sabia o que queria da vida; mas era muito chato: queria sempre as mesmas coisas - dormir no mesmo lado da cama, feira no sábado e cinema no domingo. Era totalmente previsível e nunca nada o excitava. A vida tornou-se tão monótona que decidi que precisava de um homem mais excitante.

Aos 30, encontrei um tudo de bom, brilhante, bonito, falante e excitante, mas não consegui acompanhá-lo. Ele ia de um lado para o outro, sem se deter em lugar nenhum. Fazia coisas impetuosas, paquerava com qualquer uma e me fez sentir tão miserável, quanto feliz. No começo foi divertido e eletrizante, mas sem futuro. Decidi buscar um homem com alguma ambição para com ele construir uma vida segura.

Procurei bastante, incansavelmente. Mais tarde, encontrei um homem inteligente, ambicioso e com os pés no chão. apartamento próprio, casa na praia, carro importado; solteiro e sem rolos! Pensei logo em casar com ele. Mas era tão ambicioso que me trocou por uma herdeira…

Hoje, depois de tudo isso, gosto e me satisfaço plenamente com homens que simplesmente tenham o pinto duro… E só!”

Geografia do Homem x Mulher



desculpa ae o machismo !

Geografia da Mulher

Entre os 18 e os 20 anos, a mulher é como a África :
Pouco descoberta, bastante selvagem, fértil, de
grande beleza natural, com deltas e caudalosos rios de águas frescas.

Entre os 21 e os 30, a mulher é como a América:
Bem desenvolvida e com mercado aberto, especialmente para aqueles com muito dinheiro.

Entre os 31 e o 35 a mulher é como a Índia :
Muito quente, descontraída e convicta de sua própria beleza.

Entre os 36 e os 40 a mulher é como a França :
Envelhecendo com delicadeza, mas é um cálido e desejável lugar de visita.

Entre os 41 e os 50 a mulher é como a Iugoslávia :
Perdeu a guerra, esta marcada por seus erros passados e precisa de uma reconstrução em massa.

Entre os 51 e os 60 a mulher é como a Rússia :
Muito ampla e suas fronteiras não podem ser patrulhadas. Seu clima frio mantém à gente afastada.

Entre os 61 e os 70 a mulher é como a Mongólia :
Um passado glorioso e cheio de conquistas, mas totalmente sem futuro.

Depois dos 70 as mulheres são como o Afeganistão:
Todo mundo sabe onde fica mas ninguém quer ir.

Geografia do Homem

Entre os 15 e os 70 o homem é como os EUA:
Onde podem meter um míssil …………. metem

Mico leão - dourado

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Alagamento no ABC paulista todo ANO!!

Alagamento em São Caetano, no ABC (Foto: Reprodução/TV Globo)

o peixe é por minha conta só pra lembrar as histórias de pescadores públicos na época certa.

ATENÇÂO: VENDE - SE CANOA EM PERFEITO ESTADO O PROBLEMA É A CONDuÇÃO ops, CONDiÇÃO (deu um furo, fora de época!)

monstro


pro blog: PUTZ !

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

quinta-feira, 1 de outubro de 2009